Criptomoedas

Criptomoedas: investimento ou especulação?

O fenômeno das criptomoedas está estabelecendo um progresso fascinante no mundo das finanças. Muitos a concebem como “sua

O fenômeno das criptomoedas está estabelecendo um progresso fascinante no mundo das finanças. Muitos a concebem como “sua salvação econômica” para mudar suas vidas de penalidade à uma existência mais ampla, onde não existam limitações com dinheiro e possa realizar sonhos tão básicos como ter uma casa ou concluir a carreira universitária que sempre desejou.

Até aqui, parece maravilhoso. No entanto, não entram em detalhes básicos para decidir se realmente vale à pena investir em criptomoedas segundo às suas necessidades. E se adquirir este tipo de ativos não é “cair no conto do Vigário”, já que quem mergulha nesse mercado estará sujeito a infinitos riscos em termos gerais.

O primeiro deles é devido ao pouco conhecimento no assunto. Todos já ouviram falar sobre os “benefícios” das criptomoedas através dos meios de comunicação, mas não tem ideia sobre o processo de aquisição e como se deve executar um trading adequado para assegurar seu dinheiro e estabelecer lucros substanciais em sua conta bancária.

Além disso, também não levam em consideração a volatilidade dessas moedas digitais, as quais podem mudar seu valor em qualquer momentos devido a consequência de políticas macroeconómicas internacionais ou ações emitidas por governos mundiais. Não é fácil entrar nessa nova tendência financeira, fazendo com que ela seja cada vez mais tabu entre os setores conservadores da sociedade.

Aqueles que ainda não compreendem como um simples título digital pode se tornar equivalente ao carro que trabalharam tanto durante anos e se refugiam em investimentos tradicionais com a intenção de não ver tanto sacrifício desaparecer, entre as despesas ostensivas da vida cotidiana.

Investimentos sem suporte físico para maior segurança

Quem apoia as criptomoedas? Essa é a pergunta que milhões de pessoas ao redor do mundo se fazem. As pessoas que emanam com mais frequência estes comentários são as pessoas que desconhecem o que acontece nessas moedas digitais.

Embora possa parecer pesado, é totalmente verdade, porque essas mídias digitais não são suportadas por nenhum elemento de maior valor, como dinheiro ou metais preciosos de alta denominação. Seu preço é estipulado de acordo com o valor agregado que contribui e a confiança do público em sua mais-valia, o que torna bastante arriscado investir dinheiro neles.

Hoje pode que hoje valha $ 35.000 dólares americanos, mas você não tem nenhum documento para confirmá-lo, o que o torna incerto ao longo do tempo e carece de estabilidade para definir um plano de investimento sustentável.

Quem adquire criptomoedas está ciente disso. Alguns optam por alocar grandes quantias para a compra de um bom número de unidades, apostando nela como uma alternativa viável ao proteger seus ativos líquidos. No entanto, eles correm o risco de perdê-los em questão de horas, com um colapso maciço no valor desses títulos.

A falta de garantias é a maior desvantagem

Outra razão pela qual pode-se considerar as criptomoedas um meio de especulação é a falta de garantias gerais. Sendo uma moeda virtual, é impossível estabelecer regras para esse livre mercado ou designar qualquer entidade encarregada de regular atividades relacionadas.

Esse é um problema muito grande, porque expõe os investidores à possibilidade de sofrer golpes de vários tipos e estagnar no mesmo ponto de partida. Em muitos países, o Bitcoin NÃO é considerado dinheiro legal para fins de responsabilidade, deixando claro que quem faz essas transações está sob sua própria responsabilidade.

As criptomoedas não são cobertas por bancos ou qualquer instituição. Se alguém adquirir esses produtos, estará em risco, pois não poderá reivindicar no caso de um evento global de força maior, bem como quando for vítima de certos atos criminais relacionados.